Portal da Cidade Atibaia

Ex-prefeito de Atibaia é condenado a prisão

Tricoli foi condenado a cinco anos de prisão juntamente com o empresário Sergio Mantovanini por fraude

Postado em 20/12/2016 às 16:13 |

A Justiça condenou o ex-prefeito de Atibaia, José Roberto Trícoli (PV), a cinco anos e três meses de prisão em regime semiaberto e multa de R$ 5,2 mil por fraudes em licitações. O empresário Sergio de Campos Mantovanini também foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão e multa de R$ 15 mil. Eles vão recorrer da decisão.

A sentença foi dada pela juíza Roberta Layaun Chiappeta de Moraes Barros no dia 9 de dezembro.  Ambos podem recorrer em liberdade.

Segundo a denúncia, oferecida pelo Ministério Público, Beto Trícoli dispensou licitações do transporte público por seis vezes, na época em que foi prefeito, entre 2001 e 2006. O MP apontou que o político forjava situações de emergência para dispensar licitações nas concessões do serviço de transporte. A medida trouxe prejuízo ao erário.

Ainda segundo a denúncia, Beto Trícoli contou com a colaboração do empresário Sergio de Campos Mantovanini, sócio da Viação Atibaia, concessionária que opera o transporte público na cidade.

Para a Justiça, a medida beneficiava diretamente a Viação Atibaia, porque produziu as necessárias condições para que a empresa prestasse serviços continuadamente, se enriquecendo sem se submeter aos rigores de uma competição.

Beto Trícoli foi prefeito de Atibaia por dois mandatos e vereador na cidade, além de já ter exercido o cargo de deputado estadual. Nas eleições deste ano, ele concorreu à prefeitura, mas ficou em segundo lugar, atrás de Saulo Pedroso (PSB), que conseguiu a reeleição.

 

Outro lado
Por telefone, Beto Trícoli disse que não foi notificado e que vai recorrer. Ele diz que é inocente, que não fez nada contra o interesse público e que não é aliado do dono da Viação Atibaia.

Procurada, a defesa de Sergio de Campos Mantovanini, o advogado Ralph Tórtima Stettinger, disse que respeita a decisão da Justiça mas vai recorrer da sentença.

Fonte:

Deixe seu comentário