Portal da Cidade Atibaia

Atibaia

Em Atibaia, veículos flex da frota municipal são abastecidos apenas com etanol

De acordo com a Prefeitura, medida reforça a política de sustentabilidade adotada no município.

Postado em 02/09/2019 às 12:43 |

(Foto: Imagem Ilustrativa)

Desde 2017 a Prefeitura da Estância de Atibaia mantém uma medida que contribui para a preservação do meio ambiente: o abastecimento de todos os veículos oficiais do tipo “flex” (que podem ser abastecidos com gasolina ou etanol) com apenas combustível etanol (também chamado de álcool).

A adequação da frota de veículos tem como objetivo a diminuição do impacto causado pela queima de combustíveis fósseis em todo o planeta. Além disso, consiste em mais uma ação de preservação do meio ambiente em consonância com a política de sustentabilidade adotada pela Administração Municipal, que promove o Programa Atibaia Município Sustentável.

A queima de etanol emite menos gases poluentes (responsáveis pelo efeito estufa) na atmosfera do que a combustão de gasolina. Isso acontece porque o etanol é um biocombustível, ou seja, é derivado da fermentação da cana-de-açúcar (produto renovável, de origem biológica não fóssil), produzindo em média 25% menos monóxido de carbono e 35% menos óxido de nitrogênio do que a gasolina, que é um combustível fóssil (produto não renovável).

Com essa mudança de procedimento a Administração Municipal também buscou atender ao princípio da economicidade, promovendo a otimização de recursos públicos, ou seja, a promoção dos melhores resultados possíveis com os menores custos disponíveis em um determinado cenário socioeconômico.

A medida foi instituída com a portaria nº 3.985/17, publicada na Imprensa Oficial da Estância de Atibaia de 29 de julho de 2017. Vale lembrar que no documento o Executivo faz a ressalva de que poderá, excepcionalmente, abastecer a frota com outro tipo de combustível em caso de desabastecimento de etanol no município. Além disso, a portaria prevê que, em respeito ao princípio da economicidade, deverá ser utilizado outro tipo de combustível sempre que a equação custo/consumo seja mais econômica para o município.

Fonte:

Deixe seu comentário